DUBLAGEM NO BRASIL

Quando se fala em dublagem nós logo remetemos aos clássicos desenhos e filmes que assistimos desde sempre e, sem dúvidas, a dublagem brasileira é destaque mundial. Mas você sabe a origem e chegada desse lindo trabalho em nosso país?




VAMOS LÁ: Até o lançamento do filme "O Cantor de Jazz", em 1927, o cinema era mudo e aí veio a necessidade de adaptar o filme para demais idiomas para que pudessem vender o material em outros países.


Com isso, uniu a tradução da adaptação com o trabalho de dublagem para que tudo ficasse na melhor qualidade para os telespectadores e de uma forma mais barata do que traduzir as legendas dos quadros do cinema mudo.


Foi então que JACOB KAROL e EDWIN HOPKINS lançaram, em 1930, o sistema sonoro de dublagem que funcionava a partir da substituição das vozes originais dos atores por outras que eram gravadas em estúdio.


CHEGADA DA DUBLAGEM NO BRASIL A palavra "dublagem" vem do francês DOUBLAGE e aqui em nosso país ganhou espaço a partir dos desenhos animados, principalmente Branca de Neve e Os Sete Anões da tão famosa Disney, em 1937, e logo em seguida veio Pinóquio, Dumbo e Bambi.



MERCADO BRASILEIRO As tão aclamadas versões brasileiras de dublagens dos filmes vêm de mais de um estúdio e tem um mercado de trabalho que continua por se movimentar de maneira bem imponente.


Sobre valores: Podemos citar o mercado de trabalho na cidade do Rio de Janeiro, onde um dublador pode chegar a ganhar até R$100 por hora de trabalho.


NOMES Vamos a alguns nomes? Dubladores como Wendel Bezerra, Alexandre Moreno, Flávia Saddy, Marco Ribeiro, Márcio Seixas, Guilherme Briggs, Úrsula Bezerra, Selma Lopes, Orlando Drummond, Garcia Júnior e Miriam Ficher são nomes de peso para citarmos dentre os dubladores do Brasil e do mundo todo pois, como já dito, nossa dublagem é uma das mais bem reconhecidas em todo o mundo.



E aí, você já conhecia algum desses nomes? Comenta aqui embaixo.