HORIZON FORBIDDEN WEST: VALE A PENA JOGAR?


Uma sequência de um jogo de sucesso é sempre um desafio enorme. Mas de cara posso lhe dizer que Horizon Forbidden West é a sequência perfeita para o Horizon Zero Dawn. Se você não lembra, Horizon Zero Dawn é um jogo de 2017 que encantou muita gente quando foi lançado. O jogo trouxe como proposta uma ficção cientifica pós-apocalíptica em um mundo tomado por máquinas. Na época alguns reclamaram que o jogo era enfadonho, que o mundo aberto não tinha atividades engajantes, e que a história demorava demais a pegar no tranco.


Horizon Forbidden West mostra como os desenvolvedores da Guerrilla souberam absorver muito bem todas essas críticas, eles resolvem literalmente todos os problemas que o Zero Dawn tinha, mas sem perder a essência e a originalidade do jogo.

SALVANDO A TERRA

A história do jogo é uma continuação direta do final de Zero Dawn. Em Forbidden West, Aloy não é mais uma personagem inocente, deixando de ser uma protagonista passiva, a qual os eventos e personagens em volta dela conduziam a trama, para se tornar uma protagonista ativa, tomando ela mesma as rédeas da história. Ela agora sabe muito bem qual é a sua missão, e não é mais apenas um fantoche do Sylens.

Em sua missão, Aloy está buscando um backup da inteligência artifical GAIA, para então poder restaurar a saúde do planeta Terra. Já nas primeiras horas fica claro como Forbidden West sabe que história quer contar, é uma narrativa bem escrita, cheia de reviravoltas e de momentos impactantes, e tudo isso é apoiado por uma apresentação gráfica fabulosa, a melhor que eu vi na nova geração de consoles até agora. Até os personagens secundários de missões secundárias têm diversas expressões faciais e corporais, tudo é muito bem amarrado no roteiro, e em momento algum você vai se sentir perdido na história desse jogo.

UM COMBATE REFINADO

Porém o aspecto mais elogiado do Zero Dawn foi o combate, e eu pensei que não tinha como melhorarem muita coisa. Mas as pequenas mudanças de Forbidden West melhoram muito toda a experiência. Temos novos elementos e efeitos, como ácido e plasma, e cada um tem suas características e impactos nas batalhas. O ácido, por exemplo, corrói a armadura metalica das maquinas as tornando mais sucetiveis a dano.


Junto desses novos efeitos temos novas armas, e vale a pena experimentar todas! Outra mudanças vieram nos sistemas de upgrade das armas e armaduras, e as arvores de habilidades, foram todos remodelados, tornando toda a experiência de combate e a evolução da personagem mais agradáveis.

Horizon Forbidden West é um jogo que não me cansou em nenhum momento. Terminei o jogo com cerca de 60h, muito disso porque peguei a platina dele. É um jogo incrível de se explorar, o mundo é cheio de surpresas, de descobertas, de histórias e atividades para fazer.

Nas minhas primeiras 20h eu sequer abri o mapa para seguir alguma quest. Assim que cheguei no Oeste Proibido eu vaguei e fui explorar cada canto, e fui fazendo todas as missões e atividades que apareciam na minha frente. É uma experiência muito mais deslumbrante e imersiva do que a do Zero Dawn, é a evolução ideal do jogo de 2017.